Mulheres Guerreiras da China Antiga – Parte 1

Ao longo da história da China existiram muitos guerreiros famosos. Embora um grande número destes soldados tenham sido mulheres, suas façanhas corajosas são em grande parte desconhecido no Ocidente. Confira a seguir alguns dos relatos históricos mais interessantes sobre mulheres notáveis ​​das páginas da história chinesa.

Fu Hao “Houmuxing” –  Rainha e principal general do rei Wuding de Shang ( 1300-1046 aC) . Fu Hao foi uma das primeiras mulheres guerreiras a ficar famosa . Como uma das muitas esposas do rei Wuding , serviu como uma sacerdotisa geral e militar de alta patente. Existem registros de suas façanhas no campo de batalha feitos em cerca de 200 cascos de tartaruga desenterrados em 1936 em Anyang, província de Henan.

fuha1Fu Hao teve a distinção de ser enterrada em um túmulo próprio, em vez de ao lado do marido imperador Wu Ding , como era a tradição feudal. O rei Wuding teve muitos problemas com os povos hostis que cercavam as fronteiras de seu reino. Fu Hao levou campanhas contra as tribos Jiang, Tu, Ba e Yi. Sua vitória contra o povo Ba foi o primeiro caso registrado de uma emboscada em grande escala na história chinesa. Com um exército de 13 mil soldados em seu comando, estava o general Shang com o maior número de tropas. Como uma sacerdotisa, ela realizou sacrifícios para apaziguar o Céu e para honrar seus antepassados. Ela é mencionada centenas de vezes em vários escritos antigos Shang que descrevem suas expedições militares, ritos religiosos, saúde pessoal e outros aspectos de sua vida. Sua tumba foi descoberta intacta em 1976, em Anyang, província de Henan.

fuha5

Sua tumba continha mais de cem armas: arcos de longo alcance , lanças de pontas duplas, sabres longos, pás, espadas curtas , punhais, capacetes, escudos, incluindo um grande machado de bronze usado em batalha e também o símbolo da sua autoridade militar

fuha3 fuha4

O Kung Fu Tradicional está morrendo?

Um documentário sobre a luta pela sobrevivência da arte como tradição e cultura em face as rápidas mudanças do mundo moderno. Contado através da perspectiva de honoráveis mestres do Kung Fu Tradicional. O Filme é carregado de história e faz perguntas importantes sobre como a herança cultural pode ser salva e mantida viva num mundo onde a maioria parece preferir esquecer de suas horigens. A triste e trágica história de figuras importantes que ainda vivem o kung fu tradicional servem como uma lembrança do poder dessa arte. Confira o filme completo clicando aqui e o trailer abaixo. (Sem legendas)

Selos postais de Arte Marcial

Selos poistais são feitos em diferentes desenhos, formas, tamanhos e temas pelo mundo todo. Mas, o mais importante é que cada selo tem uma história para contar. Eles cultivam um senso comum internacional de cultura e registro histórico. E muitos, por serem de edições limitadas e eventos comemorativos, são altamente colecionáveis e disputados por fãs no mundo todo.

Em 1975, o correio postal da china lançou uma série de selos entitulados “Wusu Stamps” (武术邮票). Feitos por uma famosa pintora chinêsa Lu Tianjiao, conhecida por ser a primeira mulher na china a ilustrar selos oficiais. Lu foi incumbida de criar a arte para os selos baseando seu trabalho em fotos de atletas da seleção nacional realizando diferentes exercícios do Wushu. Como uma luta combinada entre espada e lança, formas de punhos livres, bastão, facão duplo e até mesmo san-tien-kuan. O resultado fez tanto sucesso que logo outras regiões copiaram a idéia. Taiwan, Hong-Kong e até mesmo Vietnam. Confira abaixo a história de alguns selos postais que foram dedicados às artes marciais chinesas.

sel1 sel2 sel3 sel4 sel5 sel7 sel8

International Traditional Kung Fu Association – Brasil

O pessoal da International Traditional Kung Fu Association do Brasil produziu um comercial bem bacana que busca exemplificar na prática o conceito de ciência marcial a serviço da saúde. No vídeo em questão a forma apresentada é o Siu Mui Fa. (que significa pequena flor de ameixa) do estilo Choy Lay Fut. Difundido no Brasil pelos mestres Marco Serra e Francisco de Paula, desde a década de 1990.